quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Pré-Actas do Seminário Internacional "Entre o 3º e o 2º milénio a.C.: Que tipo de viragem?"

Já se encontra disponível o livro de Pré-Actas do Seminário Internacional "Entre o 3º e o 2º milénio a.C.: Que tipo de viragem?", que terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra nos dias 16 e 17 de Novembro.
O Projecto Outeiro do Circo participa com um trabalho de Miguel Serra, intitulado "Um lento despertar na planície. Ao longo da Idade do Bronze na região de Beja", sob a forma de poster que também será alvo de apresentação oral no primeiro dia do seminário. 

Link para download: Pré-Actas

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Participação do Projecto Outeiro do Circo no X Encontro de Arqueologia do Sudoeste Peninsular

O Projecto Outeiro do Circo marcou presença no X Encontro de Arqueologia do Sudoeste peninsular, realizado nos dias 9, 10 e 11 de Novembro em Zafra (Badajoz).
A comunicação "O povoado do Bronze Final do Outeiro do Circo (Beja, Portugal): balanço preliminar do projecto de investigação 2014-2017", da autoria de Miguel Serra e Eduardo Porfírio, coordenadores científicos do projecto, sintetizou os principais resultados obtidos nas campanhas de escavação arqueológica desenvolvidas entre 2014 e 2017 na área interior do povoado.
Estes trabalhos permitiram verificar que o topo do Outeiro do Circo se encontra bastante afectado pela erosão e pela agricultura mecanizada, condicionando bastante a preservação de eventuais estruturas arqueológicas, que nas áreas sondadas, se resumiram à detecção de uma pequena fossa irregular, aberta no substrato geológico, colmatada com materiais cerâmicos do Bronze Final, fauna malacológica e um nível de pedras a selar o topo.
Nas várias sondagens realizadas na zona mais elevada do povoado e apesar da escassa potência estratigráfica, constatou-se a presença de inúmeros materiais cerâmicos e líticos atribuíveis ao Bronze Final, dispersos em camadas muito revolvidas pela prática agrícola, para além de outros materiais, sobretudo cerâmicos, que se inserem em cronologias mais recentes, desde a Idade do Ferro, passando pelo período romano até às épocas medieval e moderna, revelando ocupações mais residuais, durante estes períodos, no topo da elevação.
Duas outras sondagens abertas junto à linha de muralha revelaram uma potência estratigráfica mais profunda e com menor revolvimento, assinalando-se a presença de grande quantidade de materiais da Idade do Bronze, entre os quais alguns metais, como uma argola e uma conta em liga de cobre. Uma destas sondagens também não revelou estruturas conservadas, apesar de apresentar mais de 1,5 m de potência estratigráfica, enquanto que a outra revelou a existência de um alinhamento pétreo envolvido em barro cozido, e que será alvo de nova intervenção em 2019, na expectativa de se confirmar pertencer a uma possível estrutura habitacional.
Para além dos resultados científicos houve ainda espaço para apresentar um breve balanço das iniciativas de sociabilização da arqueologia desenvolvidas no Projecto Outeiro do Circo, através do programa de Educação Patrimonial, das acções de Arqueologia Comunitária e do Plano de Formação para os participantes.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Projecto Outeiro do Circo presente em seminário internacional

O Projecto Outeiro do Circo vai estar presente no seminário internacional "Entre o 3º e o 2º milénio a.C.: que tipo de viragem", que decorrerá na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra entre os dias 16 e 17 de Novembro. 
Este seminário pretende trazer à discussão as importantes transformações sociais ocorridas entre o Calcolítico e a Idade do Bronze que provocaram uma reconfiguração em várias sociedades europeias, e naturalmente também nas peninsulares. 
O poster "Um lento despertar na planície. Ao longo da Idade do Bronze na região de Beja", da autoria de Miguel Serra, será apresentado no dia 16 e centra-se na análise da evolução do povoamento nas planícies do Baixo Alentejo ao longo do 2º milénio a.C., e nas grandes mudanças detectadas entre o povoamento do Bronze Pleno até ao Bronze Final. 


domingo, 21 de outubro de 2018

X Encontro de Arqueologia do Sudoeste Peninsular


O Projecto Outeiro do Circo vai marcar presença no X Encontro de Arqueologia do Sudoeste Peninsular que decorrerá em Zafra (Espanha) entre os dias 9 e 11 do próximo mês de Novembro, com a comunicação "O povoado do Bronze Final do Outeiro do Circo (Beja, Portugal): balanço preliminar do projecto de investigação 2014-2017", a ser apresentada por Miguel Serra e Eduardo Porfírio.

Aqui fica o resumo da comunicação:

O povoado do Bronze Final do Outeiro do Circo (Beja, Portugal): balanço preliminar do projecto de investigação 2014-2017
Miguel Serra
Câmara Municipal de Serpa
mserra@cm-serpa.pt
Eduardo Porfírio
Palimpsesto, Estudo e Preservação do Património, Lda.
eduardoporfirio@palimpsesto.pt

Resumo:
Entre 2014 e 2017 desenrolou-se o projecto de investigação “O povoado do Bronze Final do Outeiro do Circo (Beja)”, que incidiu no estudo da área interna deste povoado fortificado localizado na peneplanície do Baixo Alentejo.
Após um projecto anterior, desenvolvido entre 2008 e 2013, que se centrou no estudo do sistema defensivo, os trabalhos agora apresentados tinham como objectivo a caracterização da área interior do povoado que havia sido até ao momento escassamente abordada, resumindo-se os trabalhos aí efectuados a prospecções de superfície e à abertura de uma sondagem de avaliação.
Assim, o novo projecto incluiu a realização de trabalhos de prospecção geofísica e a abertura de várias sondagens e escavações em área na zona mais elevada do povoado, para avaliar o seu potencial estratigráfico e eventualmente permitir uma melhor caracterização das dinâmicas e fases de ocupação aí observáveis. A escassa potência estratigráfica registada, associada ao intenso revolvimento provocado pela agricultura mecanizada conduziu a parcos resultados em termos de identificação de estruturas, apenas se reconhecendo a existência de uma fossa/silo colmatada com materiais enquadráveis no Bronze Final. No entanto, registaram-se recolhas muito variadas em termos materiais que permitiram reconhecer ocupações ou presenças de cronologias mais recentes, nomeadamente da Idade do Ferro e de Época Romana, às quais faltaram a existência de níveis arqueológicos preservados que permitissem caracterizar melhor estas sequências de utilização do sítio.
Foram ainda intervencionadas duas sondagens junto à muralha que revelaram uma potência estratigráfica muito superior, com maior quantidade de materiais e com alguns indícios de construções que poderão estar relacionadas com estruturas de habitação, mas que a exiguidade das áreas intervencionadas não permitiu clarificar de modo seguro. 

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Novo artigo "Sobre a presença de materiais calcolíticos no povoado do Outeiro do Circo (Beja)"

No passado dia 28 de Setembro foram lançadas, em Serpa, as actas do VIII Encontro de Arqueologia do Sudoeste Peninsular, editadas pela Câmara Municipal de Serpa, onde consta um novo artigo do Projecto Outeiro do Circo.
O artigo, da autoria de Miguel Serra, Eduardo Porfírio, Sofia Soares, Sofia Silva e Helena Reis, centra-se no estudo de alguns materiais atribuíveis ao Calcolítico e que revelam uma possível presença humana durante este período no mesmo local onde emergiria, durante o Bronze Final, o povoado fortificado do Outeiro do Circo.
Este novo artigo encontra-se disponível para download na página de Bibliografia deste blogue e no perfil do Projecto Outeiro do Circo em academia.edu.

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Artigo disponível "A Idade do Bronze pelas planícies de Ferreira do Alentejo"

Já se encontra disponível para download o artigo "A Idade do Bronze pelas planícies de Ferreira do Alentejo", da autoria de Miguel Serra e Eduardo Porfírio, coordenadores do Projecto Outeiro do Circo, editado pela Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo.
Trata-se de uma síntese sobre a Idade do Bronze no concelho de Ferreira do Alentejo e resulta do convite da edilidade aos responsáveis científicos do projecto, para contribuir com este ensaio para a edição "Ferreira: 5000 anos de história", que reúne vários autores com trabalhos que abarcam desde a Pré-história até ao século XX e que foi lançada publicamente no dia 25 de Abril de 2018, como aqui se anunciou.
O artigo pode ser descarregado no perfil do Projecto Outeiro do Circo em academia.edu ou através da página de bibliografia deste blogue.

Machado de alvado do Bronze Final do Museu Municipal de Ferreira do Alentejo (foto de Dinis Cortes)