terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Documentário e exposição sobre o Outeiro do Circo - 21 Janeiro - Casa da Cultura de Beja

Convite

A Câmara Municipal de Beja e a Palimpsesto, Estudo e Preservação do Património Cultural, Lda. têm a honra de convidar V. Ex.ª para a inauguração da exposição fotográfica Projeto Outeiro do Circo - Olhares, e para a apresentação do documentário Outeiro do Circo: o guardião da planície, que terão lugar no dia 21 de Janeiro de 2017, pelas 18h00 na Casa da Cultura de Beja.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Momentos Outeiro do Circo - 2016


























Arquivo de imprensa 2016

Arquivo de imprensa 2016
Destaques na imprensa regional e nacional sobre o Projecto Outeiro do Circo


Balanço
Popular archaeology
Balanço campanha 2016
Campanha 2016
Campanha 2016
Campanha 2016
Ateliers 2016
Ateliers 2016
Global archaeology
Ciclo de conferências 2016
Conferência detecção remota
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Final
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Beja
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Neves
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - São Matias
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Albernôa e Trindade
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Cabeça Gorda
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santa Maria e Salvador
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Salvada e Quintos
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santiago Maior e S. João Baptista
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santa Vitória e Mombeja
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santa Clara do Louredo 
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Beringel
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Trigaches e S. Brissos
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Apresentação
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Programa



Balanço
Balanço campanha 2016
Início campanha 2016
Campanha 2016
Campanha 2016
Ciclo de conferências 2016
Ciclo de conferências 2016
Ciclo de conferências 2016
Ciclo de Conferências 2016
Conferência Detecção Remota
Conferência Global Archaeology
Passeio 4000 anos de história
Arqueologia: conhecimento e oportunidade
Congresso Córdoba (Espanha)
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Final
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Neves
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - São Matias
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Baleizão
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Albernôa e Trindade
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Cabeça Gorda
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santa Maria e Salvador
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Salvada e Quintos
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santiago Maior e S. João Baptista
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Santa Clara do Louredo
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Beringel
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Trigaches e S. Brissos
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Apresentação
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Programa
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias 
Balanço 2015


Alqueva
12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias
A Idade do Bronze em Beja


Outeiro do Circo

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias - Beja - FINAL

Apesar de ter sido anunciado o fim do projecto de divulgação arqueológica "12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias. A Idade do Bronze na região de Beja" com a iniciativa promovida na Freguesia de Nossa Senhora das Neves nos passados dias 16 e 17 de Dezembro, a verdade é que houve lugar a uma 13ª iniciativa destinada a comemorar este projecto e que consistiu num passeio urbano pela cidade de Beja no dia 7 de Janeiro.
Desta vez o trajecto não levou os 82 participantes a percorrerem locais onde há 3 milénios viveram comunidades da Idade do Bronze, mas antes os conduziu por um trajecto urbano que abarcou os limites da cidade e o centro histórico com paragem no Núcleo Museológico do Sembrano para uma explicação sobre a Idade do Bronze, aproveitando a exposição sobre 20 anos de arqueologia em Alqueva aí patente ao público.





Para finalizar os cerca de 7 km de percurso, o grupo encaminhou-se para o ponto de partida, a Casa da Cultura, onde se procedeu à inauguração de uma exposição fotográfica sobre os 12 passeios temáticos desenvolvidos ao longo de 2016 neste projecto e que poderá ser visitada até 28 de Fevereiro.



Como habitual, a iniciativa terminou com um belo repasto oferecido pela Câmara Municipal de Beja que permitiu momentos de partilha e de recordação para os que participaram nas várias actividades desenvolvidas e de convívio e integração para aqueles que vieram pela primeira vez.


Chega pois ao fim este projecto que envolveu cerca de 860 participantes entre conferências e passeios ao longo de um ano e que abarcou todo o território do concelho de Beja.
Resta-nos deixar aqui um agradecimento a todos os envolvidos, a começar pelos nossos parceiros da Câmara Municipal de Beja, nomeadamente os técnicos que co-organizaram as 38 iniciativas (conferências, passeios e exposições) dedicando-lhes muitas horas de trabalho mas também muito entusiasmo!
Um agradecimento também para todas as juntas de freguesia que aderiram ao projecto, colaborando e apoiando em tudo e também pela arte de bem receber quem de fora veio para conhecer os seus territórios e a sua história.
Por fim, um agradecimento especial para todos os que participaram nas várias actividades, em particular para os caminheiros que resistiram a passeios ao frio, à chuva ou ao calor, sempre com vontade de saberem onde e quando seria a próxima etapa!




segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Balanço 2016

Tal como já é habitual nesta altura de início de um novo ano, é chegado o momento de efectuar um balanço das actividades do Projecto Outeiro do Circo em 2016.
E o balanço não poderia ser mais positivo face aos objectivos que nos colocámos no início do ano anterior!
Tratou-se do ano de maior actividade e divulgação do Projecto Outeiro do Circo desde o seu (re)início em 2008.
Comecemos então pelas acções de carácter mais científico.
campanha de escavações arqueológicas realizada em Agosto, a 3ª do novo projecto de investigação iniciado em 2014, contribuiu para a internacionalização do Projecto Outeiro do Circo, quer pela participação de voluntários de diversos países (Portugal, Canadá, Bulgária, Espanha), quer pela divulgação gerada pela integração no projecto Global Archaeoloy que originou uma publicação na revista internacional Popular Archaeology.

Os trabalhos deste ano incidiram na escavação de diversas sondagens no topo do povoado que permitiram constatar o grande nível de afectação aí provocado pela agricultura mecanizada associada à escassa potência estratigráfica. Outras duas sondagens realizadas numa zona mais baixa junto à muralha revelaram maior potencial informativo e possíveis estruturas que irão ser terminadas de escavar no próximo Verão.




Mais uma vez as escavações arqueológicas estiveram totalmente abertas ao público, promovendo-se ainda várias sessões para jovens em férias no âmbito de programas de ATL.

Foram ainda realizadas diversas iniciativas paralelas durante a campanha arqueológica, destacando-se os Ateliers organizados em conjunto com a Câmara Municipal de Beja sobre a Idade do Bronze e especificamente dedicados a públicos mais jovens que assim tiveram a oportunidade de "aprender brincando".

Como habitual nos últimos anos foi também dinamizado um ciclo de conferências científicas destinadas a dar a conhecer aos participantes no projecto e ao público em geral os resultados de diversos trabalhos arqueológicos na região de Beja, que este ano se centrou na longa duração com apresentações desde o Calcolítico até à Idade do Ferro. Fora deste ciclo realizaram-se também duas conferências a cargo de participantes e colaboradores do projecto para mostrarem os seus trabalhos e a sua relação com o Outeiro do Circo.

O arranque do ano ficou claramente marcado pelo início de uma nova iniciativa de divulgação designada "12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias. A Idade do Bronze na região de Beja", que partindo de exemplos já realizados no Outeiro do Circo, pretendeu levar o conhecimento sobre a Idade do Bronze a todo o território do concelho de Beja, promovendo para o efeito conferências, exposições e percursos pedestres em todas as freguesias de Beja. Esta iniciativa terá o seu término no próximo dia 7 de Janeiro, pelo que deixamos para essa altura um balanço mais pormenorizado.


Apesar das muitas actividades geradas por esta iniciativa houve ainda espaço à colaboração da equipa do Projecto Outeiro do Circo perante outras solicitações organizadas por diversas instituições, como o passeio "Por esses campo fora - Tesouros de Baleizão" da responsabilidade da Câmara Municipal de Beja, o passeio urbano "4000 anos de história" organizado pela União de Freguesias de Santiago Maior e São João Batista ou a caminhada da União de Freguesias de Santa Vitória e Mombeja integrada na Semana Cultural e da Juventude.


O ano também ficou marcada por diversas publicações dadas à estampa sobre os trabalhos decorrentes no Outeiro do Circo e por outras acções paralelas como a que conduziu à descoberta da Estela do Monte do Ulmo que viria a ser alvo de um estudo publicado na revista Conimbriga.
A colaboração regular com a revista Al Madan permitiu a publicação do balanço da campanha de 2015 e de uma notícia sobre um simpósio internacional em Barcelona o qual registou a participação de Sofia Soares, consultora do projecto para a área da geologia.
Manteve-se o dinamismo dos meios de divulgação do Projecto Outeiro do Circo, com publicações regulares neste blogue, que este ano registou um record de 92 posts e atingindo um total de mais de 168000 visualizações. Entre as publicações regulares destaca-se a continuidade da rubrica "Citações", destinada a dar a conhecer referências de outros autores sobre o Outeiro do Circo.
A participação dos membros da equipa de investigadores ligados ao projecto em diversos colóquios e congressos, quer nacionais, quer internacionais, iniciou-se em Abril com a comunicação de Ana Osório no II Congresso Oleiros do Sul, realizado em Beringel.

No mesmo mês, foi a vez dos responsáveis científicos do projecto se deslocarem a Córdoba (Espanha) para a participação num certame internacional dedicado ao património arqueológico como agente de desenvolvimento sustentável, com um poster sobre o projecto de Educação Patrimonial centrado nas investigações sobre o Outeiro do Circo e que haverá de sair em publicação no início de 2017.
Abril foi mês intenso no que se refere à participação neste tipo de iniciativas e terminou com uma apresentação sobre o povoamento da Idade do Bronze no concelho de Beja no âmbito de mais um colóquio internacional, desta vez na Universidade de Évora.
As parcerias com uma cada vez maior rede de colaboradores permitiu uma série de novos trabalhos como a criação do Modelo Digital do Terreno do povoado, realizado por Samuel Neves da SPN - Engenharia e Geofísica.
De referir ainda a atenção dos meios de comunicação para as diversas acções desenvolvidas, que a nível local tiveram acompanhamento regular e que também mereceram alguns destaques de nível nacional como aconteceu com as reportagens no jornal Público em Maio e Dezembro ou regional com a reportagem para a revista Mais Alentejo.
Resta dizer que mais uma vez este Projecto contou com o apoio financeiro e logístico indispensável da Câmara Municipal de Beja nas suas múltiplas iniciativas e com o envolvimento de muitas outras entidades parceiras, com destaque para a empresa Palimpsesto e para a União de Freguesias de Santiago Maior e São João Batista entre outras às quais deixamos aqui o nosso agradecimento.

A todos um feliz 2017!